Sebrae – Por onde os empreendedores devem começar

sebrae_abrir_empresaO Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas é um serviço social autônomo que juntamente com as instituições SESI, SENAC, SENAI, e outras entidades formam o Sistema S. O principal objetivo dessas instituições é atender aos brasileiros nas mais diversas categorias profissionais, oferecendo cursos de educação, qualificação, atividades de lazer, cultura, saúde, etc.

O Sebrae é responsável por auxiliar o desenvolvimento de micro e pequenas empresas em fase de abertura e também de crescimento no mercado brasileiro. O atendimento aos empreendedores é gratuito, mas por onde eles devem começar?

Porque empreender

O objetivo de muitos brasileiros é ter a sua própria forma de renda, sem vínculo de trabalho com outra empresa. A melhor forma de se alcançar essa máxima, é através do empreendedorismo, do ato de empreender.

Essa mudança profissional é a melhor opção para pessoas que têm visão de negócios, muita vontade de crescer, ciência da necessidade de dedicação, disposição e coragem.

Empreender permite que a pessoa deixe de ser paga para trabalhar para os outros e comece a ser paga por ter seu próprio negócio, escolher seus próprios horários, definir a melhor forma de atuar no mercado de trabalho e fazer o que gosta.

O que é ser empreendedor

Empreendedores são criativos e transformadores. São pessoas que tem uma visão diferenciada e em busca da auto realização investem em projetos práticos que levam à sua independência e interferem no desenvolvimento econômico do país.

Eles desenvolvem suas ideias, colocando-as em prática.

No mercado de trabalho, são aqueles que abrem seus próprios negócios, através das micro e pequenas empresas.

Passo a passo para abrir um negócio

Para iniciar seu próprio negócio e abrir a sua própria empresa é preciso realizar algumas escolhas e tomar algumas decisões.

O primeiro passo é definir qual será a atividade, com o que se deseja trabalhar. Caso haja dúvidas, a equipe do Sebrae pode auxiliar.

A empresa deve atuar com atividades que despertem a paixão, para que o empreendedor tenha prazer no que faz. Ela também deve ser viável, para promover retorno financeiro e propiciar o crescimento e deve ser instalada onde o cliente está, portanto é preciso uma boa pesquisa de mercado.

Por fim, é interessante ter um plano de negócios e decidir sobre a sociedade: vale a pena ter um ou mais sócios ou é mais interessante enfrentar o desafio sozinho?

Guia prático para o registro de empresas

Todas as empresas devem possuir registro aos órgãos de interesse. É preciso ter um CNPJ, Contrato Social e alvarás de funcionamento junto à Prefeitura Municipal, entre outros.

O Contrato Social pode ser feito por um contador e traz as informações referentes à empresa, como o objetivo da empresa, o interesse das partes e descrição do quadro societário e a integralização das cotas. Esse documento deve ser emitido pela Junta Comercial ou Cartório de Registro de Pessoa Jurídica.

O CNPJ define outros dados como razão social, áreas de atuação, endereço e data de abertura da empresa. Dependendo da atividade, pode ser necessária ainda Inscrição Estadual, entre outros. Por fim, é preciso que a empresa tenha alvará de funcionamento junto à Prefeitura Municipal.

Tributação de impostos: Simples Nacional X Lucro Presumido

Empresas que tenham faturamento de até R$ 3.600.000,00 pode ser optantes pelo simples nacional, micro empresas ou empresas de pequeno porte. Os valores são calculados com base em alíquotas incidentes sobre os segmentos industriais, comerciais ou de prestação de serviço.

Já o Lucro Presumido considera a média das alíquotas de impostos incidentes sobre cada um dos ramos de atividades.

Para saber qual é o melhor, consulte um contador ou utilize a ferramenta de cálculo do Sebrae.